Sindicato dos árbitros afirma comprometimento da FFER com pagamento da arbitragem no Estadual
27/04 14:30

Sindicato dos árbitros afirma comprometimento da FFER com pagamento da arbitragem no Estadual

Não há pendências quanto às taxas da arbitragem no Campeonato Rondoniense Loterias Caixa 2018. A afirmação foi dada pelo Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de Rondônia (Sindarfer) que apresentou na manhã de sexta-feira um documento de nada consta junto à Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER) confirmando não existir pendências este ano, bem como destacando a parceria entre o sindicato da categoria e a entidade maior do futebol rondoniense. “O Campeonato da Primeira Divisão é o de maior visibilidade para nossa arbitragem. Em alguns jogos não há renda suficiente para o custeio do pagamento das taxas legais dos árbitros e assistentes, mas a FFER, após o repasse das taxas feito pelos clubes, tem garantido em tempo hábil sem prejuízo para o campeonato”, enfatiza o presidente do sindicato, Paulo Pereira.

O elo entre a Federação de Futebol e o Sindicato tem deixado os árbitros e assistentes mais tranqüilos quanto aos pagamentos das taxas da arbitragem. Logo que concretizou o convênio com a Caixa Econômica Federal, o presidente da FFER, Heitor Costa, anunciou a porcentagem que seria destinada para cada clube visando o custeio dessas taxas e, consequentemente, evitando descumprimento do regulamento e possíveis transtornos aos clubes. Inclusive outros encargos que constam no borderô são pagos rigorosamente pela FFER em cumprimento ao que determina a legislação.

“O que acontece é que em alguns jogos não foi registrado públicos o que impossibilitou no ato do jogo o pagamento das taxas dos árbitros e assistentes. Porém, logo em seguida a FFER entra em contato com os dirigentes e de imediato viabiliza o pagamento das taxas que são obrigatórias confirme regulamento”, argumenta Paulo Pereira.

O representante da arbitragem estadual destacou o empenho da FFER em assumir o compromisso e evitar a inadimplência com árbitros e assistentes, a exemplo do que vem ocorrendo nos últimos dois anos. “Volto a afirmar, não há do que falar em inadimplência este ano. Enviamos um nada consta à FFER para que não ocorra nenhuma duvida acerca do pagamento das taxas da arbitragem. O sindicato agradece a parceria com a FFER e engrandece o reconhecimento da FFER em valorizar a nossa arbitragem não apenas viabilizando o pagamento das taxas, mas também garantindo treinamentos a exemplo do que ocorreu na última semana, com a presença de instrutores à nível CBF para que tirem qualquer dúvida dos árbitros”, finalizou Paulo Pereira.




Autor: Paulo Ricardo


Últimas