PONTO DE VISTA: A bola ainda não rolou, mas o Estadual já reserva emoções
25/10 00:00

PONTO DE VISTA: A bola ainda não rolou, mas o Estadual já reserva emoções

 

O apito ainda não soou para a primeira partida do Campeonato Rondoniense de Futebol Profissional 2018, mas a competição já promete grandes emoções e jogos acirrados a cada rodada que será disputada. Ji-Paraná, Real, Genus, Rondoniense, Barcelona, VEC, Guajará e o novato Vilhenense começam a reforçar o planejamento para o Estadual de olho no título e, é claro, nas vagas recheadas de boas cotas da Copa do Brasil, Copa Verde e Campeonato Brasileiro Série D.

Foram mais de 2 meses na expectativa de quem iriam confirmar participação no Estadual 2018, com prioridade aos 8 clubes que disputaram a competição deste ano. Mesmo assim, outros clubes entraram na corrida para disputar a elite do futebol rondoniense mesmo sabendo que iriam esperar por uma vaga em caso de desistência.  Desde o início, a entidade máxima do futebol rondoniense deixou bem claro que os 8 clubes teriam prioridades, mas que deveriam atender a todas, sem exceção, exigências das quais podemos citar a apresentação do TERMO DE PARTICIPAÇÃO, juntamente com as certidões de NADA CONSTA do Tribunal de Justiça e da própria Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), bem como autorização de onde iriam mandar seus jogos.

Nada foi inventado. Tudo transcorreu conforme define a legalidade de um futebol profissional. Toda a equipe técnica da federação esteve engajada em assessorar os dirigentes que buscavam informações sobre certidões de nada consta e outros documentos que foram exigidos, ou seja, para ter a vaga confirmada todos os documentos deveriam ser protocolados.

Quem cumpriu com todo tramite e se organizou está 100% dentro da competição do ano que vem. Vale ressaltar que estamos tratando de futebol profissional e, alguns desconhecedores chegaram a questionar a ausência de alguns clubes e, de forma incipiente atiraram contra a entidade talvez achando que se tratava de campeonato de várzea onde bastaria um grito para inscrever uma equipe. Felizmente, os mais entendidos sabem que não é assim que a banda toda, ou seja, não se deve pura e simplesmente rasgar uma legislação e, ainda, desrespeitar os clubes que cumpriram todo o protocolo.

Em nenhum momento a FFER deu preferência para “A” ou “B” e sim atendeu a todos da melhor forma possível. O prazo se estendeu até o último dia 20 deste mês é apenas um clube, dos 8 que disputaram o Estadual deste ano, não conseguiu confirmar participação, o Ariquemes. Expirado o prazo de confirmação, a FFER anunciou o Vilhenense Esportivo Clube na vaga aberta, respeitando a ordem de interesse protocolado.

Algumas notícias sem fundamentos ainda foram veiculadas mesmo que estranhamente como a informação de que o Ariquemes teria confirmado participação. Mas, fazendo valer da transparência e legalidade, a FFER se pronunciou comprovando que nenhum documento do Ariquemes havia sido protocolado na entidade. Aliás, desde que foi aberto o prazo para confirmação, o clube não teria solicitado nenhuma certidão negativa de nada consta e nem qualquer outro documento. Infelizmente, como diz o jargão popular, o clube “comeu mosca” e não ficou atento.

A torcida é para que essa falha demonstrada pelo clube sirva de aprendizado para que não ocorra nos próximos anos. Como já mencionado, trata-se de futebol profissional e deve ser respeitado como tal.

Poucos desentendidos ainda tentam achar culpado do Ariquemes ter ficado fora da disputa do ano que vem. Este humilde escriba vai dar uma ajuda: o culpado é o próprio Ariquemes. Não adianta querer tampar o sol com a peneira.

Bom! Fora o que problema ocasionado pelo próprio clube, o caminho para o Estadual 2018 está bem traçado e, agora, é esperar para o apito inicial. E tenho dito!!!.

 

Jornalista Paulo Ricardo

Bacharel em Comunicação Social

 



Autor: Jornalista Paulo Ricardo


Últimas