Ao confirmar punição do Ji-Paraná, Leandro Cavol afirma que TJD é independente e transparente
30/06 19:00

Ao confirmar punição do Ji-Paraná, Leandro Cavol afirma que TJD é independente e transparente

O presidente do Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), Leandro Cavol, anunciou no início da noite de quinta-feira, 30, a confirmação da punição ao Ji-Paraná por unanimidade por ter escalado um jogador irregular no jogo disputado no último dia 28 de maio. Por 6 votos a zero, o Pleno manteve a punição imposta pela 1ª Comissão Disciplinar, no julgamento realizado no dia 20 de junho.

O julgamento foi realizado na quinta-feira. Antes do voto ratificando a punição, Leandro Cavol, orientou os clubes à necessidade de assessoria preventiva quanto à legislação vigente e o regulamento interno da instituição o que evitaria os entraves jurídicos. Ao anunciar o resultado do julgamento, Leonardo Cavol ressaltou o Tribunal de Justiça Desportiva é imparcial, transparente e independente.

O relator Laércio Fernando de Oliveira Santo salientou que o clube teve conhecimento do Regulamento da competição assim como os demais dirigentes. Ele salientou que houve imprudência do Ji-Paraná no momento em que escalou o jogador mesmo estando irregular para a prática de jogo. O voto do relator foi pela manutenção da punição ao Ji-Paraná que perdeu 6 pontos no primeiro julgamento. Os demais membros do Pleno acompanharam o voto do relator.

Com o resulta, o Genus continua na disputa do segundo turno do Campeonato Estadual, juntamente com o Rondoniense Social Clube (campeão do 1º turno).

RESUMO DO CASO

No dia 28 de maio, segundo foi constatado no 1º julgamento, o Ji-Paraná escalou um jogador irregular na partida contra o Genus, no estádio Biancão. Com isso, o Genus apresentou recurso junto ao TJD e o caso foi julgado pelo Tribunal na última segunda-feira (20) que puniu o Ji-Paraná com a perda de seis pontos e multa de R$ 100 (cem reais). O time recorreu ao Pleno, mas a punição foi mantida.



Autor: Paulo Ricardo


Últimas