Volante Elias vê Argentina 'enfraquecida'

Volante Elias vê Argentina 'enfraquecida'

A Seleção Brasileira enfrentará a Argentina sem dois dos principais jogadores, Messi e Agüero, além do zagueiro Garay e do lateral-direito Zabaleta - todos lesionados. Os desfalques aumentam a confiança do volante Elias, que vê o rival hermano "enfraquecido" e a chance de sair com os três pontos no duelo desta quinta-feira, às 20h (de Rondônia), no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, pela terceira rodada das Eliminatórias da Copa da Rússia-2018.

- A gente vai trabalhar para fazer um grande jogo lá. É um clássico, tudo pode acontecer. Eles têm jogadores de qualidade, temos de neutralizá-los. Do nosso lado também há jogadores que pode decidir a qualquer momento. Vamos competir os 90 minutos. Vamos jogar como jogamos na China, competimos, brigamos e conseguimos vencer a Argentina com o time completo. Agora, eles ainda estão meio enfraquecidos, sem quatro titulares... Mas claro que ainda é Argentina. Temos de ir lá para fazer um grande jogo - disse.

O jogo a que o volante se referiu foi o último Superclássico das Américas, disputado no Ninho do Pássaro, em Pequim (CHN), em outubro do ano passado. Na ocasião, o Brasil venceu por 2 a 0, com dois gols de Diego Tardelli, que não está convocado por Dunga. Os argentinos contaram com os craques Messi, Agüero, Di Maria, além de Higuaín e Pastore, mas não foi suficiente para superar a Seleção.

Se os hermanos não poderão contar com o melhor do mundo, o Brasil terá a volta de Neymar, que cumpriu suspensão nos dois primeiros jogos das Eliminatórias, diante de Chile e Venezuela.

- Messi e Neymar são dois jogadores de muita qualidade. Eles estão entre os três melhores do mundo. Qualquer time sente falta quando eles não jogam, e melhora muito com eles. A gente não abaixou a cabeça sem o Neymar, demos conta do recado. Contra o Chile, fizemos uma partida de igual para igual, contra a Venezuela jogamos bem. Quem entrar no lugar do Messi também vai querer fazer o melhor. Temos de fazer o melhor também em Buenos Aires - ressaltou.



Autor: Agência