Kaká: "Não estou aqui para ficar no banco"

Kaká: "Não estou aqui para ficar no banco"

Kaká estava em campo no dia 5 de setembro de 2009. Naquela ocasião, o Brasil precisava dos três pontos para chegar à classificação à Copa de 2010, na África do Sul. E o time canarinho não fez feio. Com dois gols de Luis Fabiano e um de Luisão, a equipe comandada por Dunga derrotou os rivais por 3 a 1 e sacramentou a ida ao Mundial. Agora, pouco mais de seis anos depois, a Seleção vai ter os Hermanos novamente pela frente e o meia-atacante, atualmente no Orlando City, terá uma nova oportunidade de encarar o arquirrival.

- Não é fácil jogar contra a Argentina. É sempre um grande jogo. Sabemos da dificuldade, mas é possível vencer. Tivemos essa experiência nessa partida de 2009. Foi um jogo bacana porque conseguimos a vaga para a Copa de 2010. Lembro muito da festa que fizemos após a partida.
Não estou aqui para ficar no banco. Estou aqui para brigar por um lugar, mas sempre de uma forma justa, correta, respeitando a posição do treinador
Kaká

Se naquela época, Kaká era um dos protagonistas, em 2015, o jogador já não tem a mesma condição. Ganhou a posição de Dunga para os primeiros compromissos da seleção brasileira, diante de Chile e Venezuela, após o corte de Philippe Coutinho. Agora, chamado de maneira direta para as partidas contra Argentina e Peru, o jogador quer mostrar que não está no grupo apenas para ficar entre os reservas.

- Claro que todos querem jogar, mas é importante todos saberem a sua responsabilidade. Não estou aqui para ficar no banco. Estou aqui para brigar por um lugar, mas sempre de uma forma justa, correta, respeitando a posição do treinador. Venho bem de um final de temporada, sem problema físico, e pronto para brigar por uma vaga.

Questionado se a experiência pode fazer a diferença na partida de quinta-feira, em Buenos Aires, Kaká afirmou que tal situação pode ajudar a Seleção a conquistar os três pontos.

- Ajuda muito. Não só a minha, mas a do Ricardo Oliveira que pode ajudar, pode contribuir. Essa mescla de juventude com atletas mais experientes pode ser importante.

Kaká falou também do atual momento vivido pela Argentina. Para o jogador, os Hermanos vão querer vencer diante da Seleção para recuperar os pontos perdidos e a autoestima na briga por uma vaga na próxima Copa do Mundo.

- Eles não ganharam nenhuma partida. É uma motivação a mais para vencer o Brasil. Terão essa chance na quinta-feira. Viemos de um bom jogo contra a Venezuela e precisamos manter esse ritmo - avaliou o jogador.



Autor: agencia