Seleção Brasileira tem vaga no gol em aberto

Seleção Brasileira tem vaga no gol em aberto

Cássio é o novato da vez. Jefferson e Alisson se revezaram no gol da seleção brasileira nas duas primeiras rodadas das eliminatórias sul-americanas. Enquanto o arqueiro do Botafogo foi titular na derrota por 2 a 0 para o Chile, em Santiago, o goleiro do Internacional ganhou a posição na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, em Fortaleza. Agora, para o clássico diante da Argentina, na quinta-feira, às 22h (de Brasília), em Buenos Aires, os dois prometem uma disputa acirrada nos treinamentos sob a batuta do técnico Dunga.

Dos três goleiros que se apresentaram domingo, em São Paulo, Alisson pareceu o mais confiante de que poderá ser o titular diante dos Hermanos. Apesar de sempre frisar que a decisão será do técnico Dunga, o arqueiro colorado disse estar preparado para assumir o posto na seleção brasileira.
- Com certeza estou pronto. Minha vida inteira me preparei para esse momento. Venho trabalhando no Internacional. Quando fui chamado pela primeira vez, eu me dediquei. Essa decisão é do Dunga. Vamos trabalhar forte porque a concorrência é forte, mas tudo é um processo. Eu vou sempre dar o meu melhor no Inter, nos treinos, para que possa justificar a decisão do Dunga de me escalar - disse Alisson.

Por outro lado, Jefferson admitiu ter ficado chateado com a perda da posição na partida diante da Venezuela. O jogador afirmou que a vaga no gol da Seleção está em aberto.
- O Brasil está bem servido de goleiros. E quem for o titular vai dar conta do recado. Para ser sincero, acho que não (experiência ser uma vantagem). Todos estão no mesmo páreo. São jogadores de qualidade, o Cássio, o Alisson... Tenho mais bagagem, mas quem ele vai escalar vai jogar - analisou o arqueiro do Botafogo.

Cássio certamente foi o mais comedido. Recém-chegado, o jogador preferiu colocar a escolha do titular nas mãos do treinador e se mostrou empolgado só de estar na lista.
- Essa pergunta é pro Dunga (quem será o titular). Estou aqui para fazer o melhor e tentar ajudar a Seleção. Quando somos convocados, não se fala que vai jogar ou não vai jogar. Vim para contribuir para seguir sendo chamado nas próximas convocações.



Autor: notícia