No Senado, Heitor reforça pedido de apoio ao futebol do Norte

No Senado, Heitor reforça pedido de apoio ao futebol do Norte

O presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), Heitor Costa, chamou a atenção para um apoio maior ao futebol da região Norte, durante a audiência em que participou na manhã de quarta-feira, no Senado Federal, juntamente com outros seis representantes de federações estaduais que atenderam ao convite do senador Romário (PSB-RJ), para o debate realizado pela CPI do Futebol. Na oportunidade, Heitor, fez um breve relato do desenvolvimento da modalidade e das ações desenvolvidas pela entidade. Diante de outros senadores como Romero Jucá (PMDB-RR), ele destacou a iniciativa e conclamou forças para o futebol do Norte, ressaltando a falta de um estádio moderno em Rondônia que possa receber grandes jogos.

O relator da comissão, senador Romero Jucá, afirmou que é importante modernizar a legislação para dar transparência ao futebol. Nesse contexto, Heitor esclareceu quanto à transparência pela qual é conduzida a FFER, com balanço financeiro que passa por uma minuciosa analise de auditoria e, posteriormente publicada nos sites da FFER e CBF, como determina a legislação em vigor. Na oportunidade, o dirigente convidou aos senadores presentes à reunião para que seja discutido o futebol da região.

Heitor aproveitou para fazer um breve relato sobre a FFER, destacando que na época em que assumiu a presidência a entidade vivia no ostracismo e ainda na Era Amadora com sérios riscos de fechar as portas. “Assumi o compromisso naquele momento e me coloquei na linha de frente para ajudar o futebol. Conseguimos profissionalizar o futebol e construímos uma sede ampla, moderna saindo de uma sala que existia embaixo das arquibancadas do velho estádio Aluizão. Com o passar dos anos, os filiados foram me reconduzindo ao cargo por acreditarem que nosso fez a diferença”, argumenta.
O senador Romário perguntou aos presidentes das federações goiana, capixaba, rondoniense e amapaense sobre o andamento da construção de centros de treinamento – uma promessa da Fifa aos Estados que não sediaram a Copa do Mundo de 2014. Em Rondônia, o terreno para a obra já foi adquirido e atualmente está sendo feito o serviço de terraplanagem.

Dentre outros pontos levantados pelo presidente da FFER, um dos que mais tem causado “dor de cabeça” ao futebol é a falta de um estádio. Heitor deixou claro que ainda há quem diga que o estádio Aluízio Ferreira, o Aluizão, seja da Federação. “Um engano. Temos respondido a alguns questionamentos, inclusive do Ministério Público quanto ao estádio. Mas, sempre esclarecemos que o Aluizão pertence ao Governo do Estado e não de competência da entidade”.

Tão logo terminou a audiência, Heitor embarcou de volta para Porto Velho visando participar da audiência pública sobre o futebol que será realizada no Plenarinho da Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira. “Fiz questão de antecipar meu retorno de Brasília para Porto Velho por também ter a certeza da importância dos debates que ocorrerão no Legislativo Estadual. Será uma grade oportunidade para que todos conheçam o trabalho desenvolvido na FFER desde a sua criação. Isso demonstra o compromisso que temos pelo nosso futebol”, finalizou.










Autor: Jornalista Paulo Ricardo - assessor FFER