Final: VEC e Genus terá árbitro de 23 anos de experiência

Final: VEC e Genus terá árbitro de 23 anos de experiência

Mais de 100 jogos nacionais durante o tempo em que esteve no quadro da Confederação Brasileira de Futebol; mais de 12 finais de Campeonato Rondoniense e o único do Estado a atuar nas quatro Séries do Campeonato Brasileiro (A, B, C e D). Essa é a bagagem do árbitro Arnoldo Figarela que se prepara para apitar mais uma final de Estadual. Será sábado, na decisão entre VEC e Genus, no estádio Portal da Amazônia. A quilometragem rodada pelo experiente árbitro é destacada pelos próprios dirigentes de ambas as equipes finalistas que brigam pelo título e pela vaga na Copa do Brasil de 2016.

Formado na turma de 1992, Arnoldo Figarella, fez o curso de 8 meses da FFER, por acaso, a convite do amigo Fábio Bispo, até então com o simples desejo de disputar as famosas “peladas” no Aluizão, já que após as aulas teóricas, havia um rachão entre os árbitros do curso. Jacaré x Lagartixa, (árbitros antigos x novatos). Não demorou muito para começar a se destacar nos bairros, a convite do amigo (irmão) Wilson Aquino, no campo do 13 de Setembro.

Figarela fez sua estreia no ano de 1993 no jogo Palmares 02 x 01 Pimentense, quando começou a ser visto como promessa na arbitragem, tanto que no ano seguinte, já era escalado para apitar clássicos como Ji-Parana x Ariquemes (considerado o maior clássico da BR). A primeira final apitada por Figarela foi em 1994, entre Pinheiros x Ji-Paraná com 25 anos de idade.

Sendo indicado e feito o teste para o quadro Nacional em 1994, permanecendo até dezembro de 2014, com 20 anos de serviços prestados a entidade maior do Futebol (CBF). Neste período, atuava como assistente e árbitro. Seu primeiro jogo como árbitro pela CBF foi Operário MS x União MT, tendo ao longo desses 20 anos, trabalhado como árbitro, assistente, quarto árbitro, contabilizando mais de 100 jogos pela CBF.

Vários outros jogos importantes foram realizados em sua carreira, como Fluminense X Goiás, Bahia X Avaí, Cruzeiro x Santos, Fluminense x Corinthians, Corinthians x Brasiliense, Vitória x São Paulo, Barueri x Bahia, São Caetano x América, América x Oeste, Goiás x Chapecoense, Paraná x Luverdense, Paraná x Portuguesa, Santos x Rio Branco, Guarani x Boa Vista, Ponte Preta x São Caetano, Cruzeiro x Rio Branco. Como último grande jogo na serie A, apitou Atlético Paranaense x Santos, na Arena da Baixada, jogo em que foi muito elogiado pelo atacante Robinho.

Arnoldo Figarela é Administrador de Empresas, e por ter completado 45 anos jubilou na CBF. “A formação deve partir do desejo individual de cada árbitro, que tem que se dedicar, cumprir requisitos básicos, manter a parte física em dia e aplicar sem medo as regras do jogo no decorrer da partida, independente da equipe sancionada”, destaca.






Autor: Assessoria FFER. paulo ricardo