Cada um tem sua importância e responsabilidade

Cada um tem sua importância e responsabilidade

O Campeonato Rondoniense mantém a força e começou a ser disputado para a alegria de outros milhares de torcedores, pipoqueiros e outros vendedores que aumentam a renda familiar com vendas dentro e fora dos estádios. Mas para se chegar até esse ponto, ou seja, até o início dos jogos há um grande trabalho, tanto por parte dos clubes quanto por parte da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER).

A entidade tem sim, dado total apoio aos clubes para que possam disputar a competição que, diga-se de passagem, abre as portas para outras competições nacionais, como Copa do Brasil, Copa verde e Campeonato Brasileiro Série “D”.

Desde o dia 28 de novembro de 2014 que a FFER se movimenta para que o Estadual fosse iniciado. Registros de jogadores, apoio aos clubes são apenas uns dos exemplos dos trabalhos desenvolvidos pela entidade visando à disputa de mais uma competição.

Foram meses de correria e de muitas orientações aos dirigentes. Os prazos para registros de jogadores e entrega de laudos técnicos foram dados e prolongados e, ainda assim, alguns estádios continua sem condições de uso por falta de laudos. A Federação de Futebol fez de tudo, bem como garantir premiações para cada fase da competição e, ainda, garantindo o pagamento da arbitragem, ou seja, tudo para que os clubes não tenham tantas despesas.

Resumindo, só faltou mesmo a FFER entrar literalmente em campo para jogar por cada clube. Mas, ainda sim, há o desinformado ou o dirigentes que não reconhece o que vem sendo feito e procuram achar culpado pela falta de planejamento dentro do próprio clube. O que realmente está faltando é determinados dirigentes pensar mais alto, além do que simplesmente disputar os dois primeiros jogos tanto da Copa Verde quanto da Copa do Brasil.

Abrir a boca para reclamar do calendário aprovado pelos próprios dirigentes, como bem fez o diretor do VEC (conforme matéria publicada em um site com o título: "E agora? Dalanhol desabafa e diz que calendário da FFER prejudicou o time", é assinar um atestado de uma possível falta de planejamento, até mesmo pelo fato de sabermos que não é a Federação que entra em campo e a parte administrativa do clube somente interessa ao próprio clube. Desde o ano passado, o clube estava ciente que disputaria a Copa Verde, a Copa do Brasil e o Estadual no primeiro semestre deste ano. A FFER não tem culpa se o time não obteve sucesso na Copa Verde e na Copa do Brasil. Dessa forma, fica clara a tentativa do diretor em achar um culpado para camuflar os resultados negativos no que podemos chamar de “cuspir pra cima”, esquecendo que a entidade deu total apoio que, inclusive, garantiu a participação da equipe nas competições nacionais.

Somado a todo o empenho, para o Estadual, a FFER disponibilizou até computador para que cada dirigente pudesse efetuar o registro de seus jogadores, bem como manter contato com outras federações para que determinados jogadores possam ser liberados a pedido de clubes de Rondônia. Em resumo, são vários os apoios que a entidade tem dado aos clubes que passam despercebidos, mas são reais.

Foi só um breve apanhado sobre o que a FFER tem feito para ajudar os clubes. Estamos de olho e está coluna deseja a todos os clubes um grande campeonato.

Jornalista Paulo Ricardo


Autor: Assessor de Imprensa: PAULO RICARDO