CBF proíbe 'contratos de gaveta' em nova regra

CBF proíbe 'contratos de gaveta' em nova regra

A CBF não aceitará mais contratos que, no momento do registro, tenham sido assinados há mais de 30 dias. São os chamados "contratos de gaveta".

A decisão está no Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Jogadores de Futebol, divulgado pela entidade nesta terça (13).

Pela primeira vez, a CBF juntou em um só documento a regulamentação para a transferência e o registro de atletas, que até esta terça aparecia somente nos regras de cada competição.

A principal novidade é o veto de contratos assinados mais de 30 dias antes de efetuar o registro na federação.

Acordos assim são comuns com garotos, menores de 16 anos. Muito antes de o contrato vigente acabar, para não correr o risco de perder o atleta, o clube já faz um acordo novo, que começa exatamente quando o outro acaba e o deixa na "gaveta", para registrá-lo quando for necessário.

A CBF também regulamentou a proibição da Fifa, a partir de 1° de maio, de que investidores tenham participação nos direitos econômicos de atletas.






Autor: Assessoria FFER