Derrota para Alemanha não pode "queimar uma geração

Derrota para Alemanha não pode "queimar uma geração

Quem deu alerta para o problema foi o goleiro Julio Cesar. Ele mesmo, que se despediu de Copa do Mundo, chamou a atenção para o perigo que a derrota contundente para a Alemanha possa ser responsável por se "jogar fora" uma geração que tem potencial para representar bem o Brasil na Copa do Mundo de 1918.
- Há vários jogadores no grupo que poderão brilhar em 2018. São jogadores de futuro, com potencial para serem campeões do mundo.
O goleiro não citou nomes, mas do atual grupo Oscar, Willian, Bernard, Fernandinho, Luiz Gustavo, David Luiz, sem falar em Neymar, são jogadores que certamente prosseguirão na Seleção Brasileira.
Como prosseguiram na Seleção jogadores que forma praticamente execrados depois da campanha vergonhosa na Copa do Mundo de 1966, quando a Seleção Brasileira foi eliminada logo na fase de classificação, com uma vitória e duas derrotas.
Daquele grupo, Gérson, que era a maior revelação e esperança no meio-campo, voltou da Copa da Inglaterra completamente "queimado", tido como jogador de clube e não de Seleção - quatro anos depois, seria o maestro que conduziu o meio-campo da Seleção Brasileira ao tricampeonato em 1970 no México.
Jairzinho, então uma garoto, também foi rotulado como um jogador comum e inexperiente para disputar uma Copa do Mundo - também quatro anos depois, seria o artilheiro do Brasil na Copa do Mundo, sendo até hoje o único jogador a marcar gol em todos os jogos da Copa do Mundo.



Autor: cbf