Guajará, campeão de 2000, quer voltar ao Profissional

Guajará, campeão de 2000, quer voltar ao Profissional

Após mais de uma década longe do futebol profissional rondoniense, o Guajará Esporte Clube busca retornar aos gramados e disputar o Campeonato Rondoniense de Futebol Profissional. Para tanto, os novos dirigentes do clube começam a organizar as documentações e sanar possíveis pendências. Na manhã de quarta-feira, o supervisor Executivo do clube, Risaldo Rabelo, foi recebido pelo presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia, Heitor Costa, que elogiou a iniciativa da nova diretoria em buscar retorno do profissional.
Risaldo Rabelo explicou o interesse do clube em retornar ao cenário do futebol profissional, fato que, segundo ele, sempre é lembrado pelos torcedores do município. Em 2000, o Guajará sagrou-se campeão rondoniense ao vencer o Genus na grande final por 3 a 2 e 1 a 0, após uma surpreendente campanha vencendo 11 jogos, empatando 2 e com apenas uma derrota.
O presidente da FFER já acionou os departamentos da entidade no intuito de fazer um levantamento das documentações do Guajará e deixando claro que as portas estão abertas para o retorno do clube. “A volta do Guajará ao cenário do futebol profissional será de grande importância. Antes, os departamentos da entidade farão um levantamento para que possam ser detectadas possíveis pendências e, posteriormente sanadas”, disse.
Risaldo disse que a nova diretoria do Guajará Esporte Clube deve ser empossada na próxima semana, com uma programação que inclui exibição do troféu conquistado. Quanto ao estádio João Saldanha, o dirigente antecipou ao presidente da entidade maior do futebol rondoniese, que o local está passando por melhorias e que outros serviços ainda serão executados.
Atualmente, o Guajará vem treinando com um time na categoria de sub-17 e um adulto amador, e transforma as dificuldades em motivação para continuar rumo ao retorno.
O dirigente disse que jogadores, diretores, treinadores, massagista, todos trabalham voluntariamente.



Autor: assessoria; paulo ricardo