VEC sem tempo para lamentar eliminação e visa Copa do Brasil

VEC sem tempo para lamentar eliminação e visa Copa do Brasil

Não deu para o VEC prosseguir na Copa Verde. No final da tarde de domingo, o time de Vilhena foi derrotado pelo Brasiliense-DF, por 4 a 3 e deu adeus à competição. O jogo foi disputado no estádio Portal da Amazônia, em Vilhena. O representante rondoniense não terá tempo para lamentar a eliminação, pois já nessa quarta-feira voltará a campo para enfrentar o Palmeiras-SP, pela Copa do Brasil.
O Brasiliense começou pressionado o VEC em pleno estádio Portal da Amazônia. O banho de água fria nos jogadores do Vilhena e nos torcedores veio logo aos nove minutos, em cobrança de falta, Ramón abre o placar para o time visitante. Aos 28’, Peninha arriscou de fora da área e marcou o segundo gol do Brasiliense-DF.
Vencendo por 2 a 0, o Brasiliense-DF inicia com ritmo forte no segundo tempo. E logo aos três minutos, Luiz Carlos marca o terceiro.
O terceiro gol d adversário parece ter acordado os jogadores do VEC. Aos 10 minutos, Edilsinho consegue descontar em cobrança de bola parada. Cinco minutos depois, após bola alçada na área, Júnior cabeceia para marcar o segundo do VEC.
E aos 37’, o VEC consegue chegar a igualdade. Edilsinho passa para Roallase que finaliza empatando o jogo em 3 a 3.

Com o gol, o Lobo do Cerrado lançou-se ao ataque e deu muito espaço ao Brasiliense. Aos 44 minutos, foi a vez do lateral Dedê marcar e garantir a vitória do clube candango.

Com o resultado, o VEC está fora da disputa da Copa Verde. Já o Brasiliense fará a semifinal com o Brasília, buscando uma vaga na final da competição.

Ficha Técnica
VEC 3 x 4 Brasiliense-DF
Local: estádio Portal da Amazônia (em Vilhena-RO);
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS);
Auxiliares: Mário Jorge Ferreira Lima (AC) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS);
VEC
Wagner; Thiago Silva (Rocha); Junior, Alex Barcellos e Marinho; Thiaguinho; Cucaú, Willian Santos, Edilsinho; Roallase e Fábio Buda (Jal-Carlinhos). Técnico: Marcos Birigui.
Brasiliense
Welder; Dedê, Fábio Braz, Cauê e Cesinha; Júlio Bastos e Felipe; Zé Roberto, Ramon (Wéverton) e Peninha (Luquinhas); Luiz Carlos. Técnico: João Carlos Cavalo.



Autor: assessoria: paulo ricardo