Na CBF,Heitor Costa intercede e VEC joga no Portal

Na CBF,Heitor Costa intercede e VEC joga no Portal

Uma reviravolta na questão do VEC ter que mandar o jogo contra o Palmeiras (SP) na Arena Pantanal, Cuiabá, aconteceu no final da tarde de quarta-feira. O presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), Heitor Costa, intercedeu junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para que o jogo seja disputado no Portal da Amazônia, em Vilhena, que passará por uma reforma para atender as exigências de segurança, iluminação e arquibancadas.
Heitor Costa esteve nos últimos dias na CBF discutindo vários assuntos de interesse do futebol rondoniense e, inclusive, sobre a questão do jogo do representante de Rondônia na Copa do Brasil. A notícia de que o jogo entre VEC e Palmeiras seria disputado na Arena Pantanal, em Cuiabá, não agradou ao prefeito de Vilhena, José Luiz Rover , ao senador Ivo Cassol e nem mesmo ao próprio presidente da FFER, Heitor Costa.
Após a entidade máxima do futebol nacional ter confirmado o jogo do VEC para Cuiabá, o próprio prefeito de Vilhena e, inclusive o senador Ivo Cassol, entraram em contato com Heitor Costa no intuito de interceder junto a entidade para que o jogo fosse mantido em Vilhena, com a responsabilidade de as exigências serem atendidas em tempo hábil para a realização do jogo.
“Esse jogo não poderia ficar fora de Rondônia. Infelizmente, hoje o Portal da Amazônia não atende às recomendações para jogos desse nível. Mas, tão logo a CBF informou que a partida seria em Cuiabá, recebi ligações do prefeito e do senador para que eu pudesse interceder visando manter o jogo em Vilhena. Rapidamente conversei com o vice-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e com o diretor de Competições, Virgílio Elísio, e ficou acertado que o jogo seria no Portal da Amazônia, desde que sejam sanados todos os problemas encontrados no estádio”, destacou Heitor.
Para Heitor Costa, o voto de confiança dado pela CBF para que o estádio seja recuperado é uma prova do respeito pelo futebol rondoniense. “Fico satisfeito por ter novamente conseguido reverter essa situação. Vilhena perderia o espetáculo, a população perderia, ou seja, todos perdem em caso desse jogo ser disputado em outro estado”, ressalta Heitor Costa.



Autor: assessoria: paulo ricardo